Logo for O Seqüestro do Rolo Sagrado

O Seqüestro do Rolo Sagrado Usando o recurso de uma narrativa ficcional O Seqüestro do Rolo Sagrado toca em questões normalmente guardadas a sete chaves nos bastidores dos centros de poder, no andar superior das instituições religiosas onde circulam apenas os chefões. É nesse “andar superior” onde planos são elaborados sobre como continuar explorando o povo de Deus, onde as estratégias de marketing e contratos comerciais são assinados. É quando as máscaras são tiradas e o Povo de Deus é tratado como segmento comercial-religioso, fonte de lucro aos “vendilhões do templo”. O livro começa com a vinda ao Brasil de Harry Screwtape, um alto executivo de uma holding controladora de vários grupos relacionados com desenvolvimento espiritual, sediada em Londres e com ramificações em todos os cantos do mundo. Ele vem ao Brasil com a missão de investigar a existência de uma “nova inteligência” cristã, um movimento emergente que atua no underground e se prepara para virar a mesa para cima do status quo Gospel. Harry Screwtape tem ordem expressa para identificar o foco dessa “nova inteligência” e neutralizar seus líderes que trabalham para resgatar o Rolo Sagrado. Proteano, personagem que ocupa um lugar central na história, lembra um pouco cada um de nós. Sua busca pelo mistério do Sétimo Selo, mencionado no Apocalipse, último livro do Oráculo Sagrado, faz com que o leitor se torne seu parceiro nessa empreitada. No cruzamento dos destinos de Harry Screwtape, de Proteano e das instituições religiosas, encontra-se uma linha tênue entre a ficção e a realidade. Os “vendilhões do templo” começaram de forma ingênua e despretensiosa profanando o Sagrado e colocando o nome de Deus em sandálias, canetas, camisetas. Ficaram tão bons no ramo que foram pouco a pouco transformando Deus num mero produto comercial. Convenientemente fecharam os olhos fingindo que não era com eles o seqüestro do Rolo Sagrado. Como se não bastassem as sandálias, camisetas e bugigangas religiosas de todo tipo, partiram para a compra e venda de cidadãos influentes na sociedade, políticos e empresários, líderes religiosos e eruditos. Gente hábil nas palavras e no uso da imagem; com aparência de ortodoxia atenderam os interesses de quem está no andar “andar superior”. Já estão bem próximos do centro do poder e prontos para usá-lo sem o menor escrúpulo. Para que isso não aconteça é preciso desfazer o seqüestro do Rolo Sagrado. Na medida em que a trama se desenvolve o leitor percebe que foi levado pelo clima e por desdobramentos surpreendentes. A conexão do texto com a realidade é intuitiva e ao mesmo tempo recheada de sutilezas. Qualquer semelhança poderá não ser mera coincidência.

O Seqüestro do Rolo Sagrado Usando o recurso de uma narrativa ficcional O Seqüestro do Rolo Sagrado toca em questões normalmente guardadas a sete chaves nos bastidores dos centros de poder, no andar superior das instituições religiosas onde circulam apenas os chefões. É nesse “andar superior” onde planos são elaborados sobre como continuar explora... Show more

Publisher Website | On Android | On iTunes | Feed XML

Related: podcasting technology

Share: Share on Facebook Share on Twitter Share on Google Plus